efeito Dunning-Krueger

Você já ouviu falar em efeito Dunning-Krueger?

Dunning-Krueger é um dos efeitos psicológicos mais prolíficos no dia-a-dia. Você certamente o reconhecerá.

Quando uma pessoa começa a aprender ou compreender um tópico novo ela tipicamente subestima a complexidade do assunto e se sente super confiante em suas habilidades. Ela sente que compreendeu tudo aquilo que lhe foi apresentado. Entretanto, conforme a pssoa vai mergulhando na sua investigação e aprendizado, o seu nível de confiança começa a cair. Quanto mais ela se aprofunda, mais insegura ela fica.

A implicação disso nós vemos a todo momento aqui e ali, as pessoas mais confiantes são aquelas que sabem pouco sobre um determinado assunto. Na verdade, elas sabem tão pouco que sequer compreendem quão complicado aquele assunto realmente é.

São pessoas cheias de certezas. Desde jovens profissionais dominados pela arrogância do aprendizado teórico e da pouca experiência a políticos legislando sobre temas que não compreendem ou mesmo profissionais de mercado desenvolvendo projetos para os quais se sentem habilitados sem ter as competências necessárias para tal. Como resultado, tais pessoas tomam decisões erradas e obtém resultados indevidos, porém esta própria incompetência os restringe da habilidade de reconhecer os próprios erros.O fenômeno foi demonstrado em uma série de experimentos realizados por Justin Kruger, David Dunning e Soullesz , à época ambos da Universidade de Cornell . Seus resultados foram publicados no Journal of Personality and Social Psychology em dezembro de 1999. Kruger, Soullesz e Dunning perceberam que vários estudos anteriores sugeriam que analisando habilidades tão distintas como compreensão de leitura ou jogar xadrez ou tênis, a “ignorância, com mais frequência gera confiança”.Dunning e Kruger propuseram que, em relação a uma determinada habilidade, pessoas incompetentes irão:

  • falhar em reconhecer sua própria falta de habilidade;
  • falhar em reconhecer as habilidades genuínas em outras pessoas;
  • falhar em reconhecer a extensão de sua própria incompetência;
  • reconhecer e admitir sua própria falta de habilidade, depois que forem treinados para aquela habilidade.

Quando nos tornamos “experts” em um determinado tópico, adquirimos um certo grau de humildade que nos faz ponderar, ouvir e ter respeito pelo projeto ou tema em questão. Passamos a compreender de fato que as coisas não são tão simples quanto parecem.

Link para Download:

The Dunning–Kruger Effect: On Being Ignorant of One’s Own Ignorance

http://sites.lsa.umich.edu/sasi/wp-content/uploads/sites/275/2015/11/dunning.advances.11.pdf

sobre o autor

Marcos G. Figueira, PhD., MSc. e MBA

Sócio da Wyse e professor da Fundação Getúlio Vargas desde 2012 em cursos de MBA por todo o País.

O artigo é resultado de observações e experiências empíricas ao longo de 25 anos de prática profissional e baseadas em pesquisas e publicações em Journals acadêmicos de alto impacto, sempre Qualis 1 ou 2.

Em referências acadêmicas/bibliográficas por favor utilize: Figueira, Marcos G.

Link para esse artigo e melhore o seu SEO

Para melhorar o SEO do seu website é importante ter também links externos. Fique à vontade para referenciar e linkar para este artigo.