5 dicas para escolher uma agência digital

5 dicas para você escolher bem a sua agência de marketing digital

Conversando com os meus alunos, escuto uma reclamação recorrente: não consigo encontrar uma agência de marketing digital que me atenda bem ou que se dedique à minha empresa. Isso me incomoda considerando que, além de professor, também sou sócio na wyse.

A wyse é na verdade um mix de agência e consultoria e, parte da razão de adotarmos esse posicionamento, gira em torno do problema em questão.

Tem um ditado antigo que diz que para carpinteiro todo problema é prego.

Agências tendem a propor mídia (anúncios) como solução para quase todos os males. Já as consultorias, por outro lado, tentam encaixar todos os problemas em modelos já existentes e testados, não deixando muito espaço para soluções criativas e “fora da caixinha”. É tanta metodologia que acaba atrasando as soluções e, saindo caro.

Então nós aqui na wyse, acabamos ficando com um pé em cada canoa, por assim dizer. Temos um viés acadêmico, de pesquisa, planejamento, amparado por dados, que propõe soluções diferentes de mídia, mas preservamos o espírito livre e criativo que norteia às agências.

Dica Número 1

Essa longa introdução é para dar a dica número 1: entenda o que você precisa para escolher quem melhor pode lhe atender.

Se você já resolveu o seu porquê, propósito, personas etc e administra uma empresa cujo foco são resultados, um fornecedor com experiência e foco em marketing de performance pode ser mais apropriado. Há consultorias e agências com foco específico em resultados.

Se ainda está na fase inicial inicial do negócio, ou está lançando um produto, uma agência de branding, ou uma consultoria de branding deverá ser a melhor solução. Mesmo empresas já estabelecidas podem precisar rever os seus conceitos, pivotar um negócio, reposicionar a sua marca, buscar novos mercados e consumidores. Prefira uma agência ou consultoria com foco no estratégico. No caso, branding.

Dica Número 2

A dica número 2 é: escolha um fornecedor do tamanho certo para a sua empresa. Se você tem uma verba tímida, não adianta escolher a agência da moda com dezenas de funcionários. Entenda que agências e consultorias são fundamentalmente diferentes de indústrias.

No processo industrial, quanto maior, mais se produz e menor é o custo por unidade produzida. Já em empresas que oferecem serviços, quanto maior o headcount, maiores são os custos que, obviamente, serão repassados aos preços. Além disso, se a sua conta não é rentável, o seu job acabará na mão de um profissional junior, quiça um trainee.

Escolha uma empresa em qua a sua verba importe. Conheça os sócios e entenda quem irá coordenar e se responsabilizar pelo seu trabalho. Quanto a dedicação que você espera da empresa, é preciso considerar que os bons profissionais são caros e o mercado é escasso. Assim sendo, a dedicação do fornecedor será proporcional a rentabilidade do cliente.

Dica Número 3

A dica número 3 é, se você é um cliente exigente e que demanda muito, compreenda que isso tem um custo para o fornecedor. Cada telefonema, cada reunião via Zoom, cada Email ou Whatsapp tem que ser respondido e isso está computado no número de horas consumidas. Pode chegar ao ponto da sua empresa não ser mais um cliente viável. Tornar-se desinteressante.

Ou você reduz a quantidade de telefonemas e emails para a agência por qualquer coisa, ou se prepara para aumentar o fee mensal que você paga para a sua agência. Papo reto. 🙂

Dica Número 4

A dica número 4 é uma dica prática: mesmo que você contrate o que você considera ser a melhor agência do mercado, revise o que a agência faz. Olhe em detalhes a segmentação das suas campanhas, os relatórios.

Se você não tiver conhecimento para tal, contrate alguém que tenha. Nós mesmos aqui na wyse oferecemos serviços de conversion rate optimization onde todos os pontos de contato são observados com lupa. Investigamos o trabalho da agência, dos desenvolvedores do e-commerce e produzimos o nosso report independente. Muitas empresas estão valorizando esse trabalho que oferecemos de forma ainda pouco conhecida no Brasil.

Dica Número 5

A dica número 5 é: não escolha um free lancer para fazer as suas campanhas. Procure uma agência Google Partner. O Google exige basicamente que os seus parceiros cumpram tres requisitos:

  • Tenham em sua equipe profissionais certificados em cada especialidade em que atuam (Rede Display, GoogleAds, Google Shopping etc;
  • Administrem uma verba constante de US$ 10,000.00 em cada especialidade;
  • Obtenham resultados em suas campanhas (o Google monitora isso e os parceiros perdem o status se as suas campanhas não “performarem“.

sobre o autor

Marcos G. Figueira, PhD., MSc. e MBA

Sócio da Wyse e professor da Fundação Getúlio Vargas desde 2012 em cursos de MBA por todo o País.

O artigo é resultado de observações e experiências empíricas ao longo de 25 anos de prática profissional e baseadas em pesquisas e publicações em Journals acadêmicos de alto impacto, sempre Qualis 1 ou 2.

Em referências acadêmicas/bibliográficas por favor utilize: Figueira, Marcos G.

Link para esse artigo e melhore o seu SEO

Para melhorar o SEO do seu website é importante ter também links externos. Fique à vontade para referenciar e linkar para este artigo.